Os Fervedouros do Jalapão

Data da viagem: Outubro/2020

Trecho: Mateiros

Distância percorrida: 100km

No terceiro dia do nosso roteiro nós ficamos na cidade de Mateiros…foi o único dia que não pegamos estrada. Nessa região você vai ter a oportunidade de conhecer os fervedouros do Jalapão.

Os fervedouros são nascentes de rios subterrâneos, que formam piscinas naturais por falta de espaço para vazão da água. A sensação de mergulhar em um fervedouro é muito diferente! O fundo fica a muitos metros de profundidade a pressão é tão forte, que é impossível você afundar. Para entrar nos fervedouros, existem algumas regrinhas bem simples:

  • Cada fervedouro comporta um número máximo de pessoas, que pode variar de 4 até 10 pessoas
  • Se tiver fila, cada grupo de pessoas pode ficar até 20 minutos no fervedouro
  • Antes de entrar, é necessário tirar o protetor e repelente na ducha – lembre-se: você está mergulhando em uma nascente, que é habitada por peixes e outros animais

Nossa primeira parada foi no Fervedouro do Rio Sono – estávamos sozinhos, então ficamos lá por volta de 40-50 minutos. Ele é menorzinho, tem uma pequena parte com sombra e um deck de madeira bem bacana pra tirar fotos.

Saímos de lá e seguimos para a próxima parada, o Fervedouro Buritis. Quando chegamos lá, tinha um grupo de 4 pessoas que estava prestes a sair – acho que por não ser mais tão cedo, estava mais movimentado. Ficamos ali por volta de 30-40 minutos, é um fervedouro maior e um pouco mais fundo…de cima do deck nós avistamos 2 camaleões no meio do mato.

Nós retornamos para o Fervedouro do Rio Sono porque o Cris agendou nosso almoço lá. Os guias reservam o almoço com antecedência para que os proprietários dos restaurantes possam se preparar – eu nunca vou esquecer a abóbora que eu comi nesse dia, estava uma delícia!

A próxima parada era no Fervedouro Encontro das Águas; o Cris não tinha certeza que se estava aberto, pois com o COVID, alguns lugares não tinham retornado com as atividades. Chegando lá parecia meio abandonado, mas nós entramos e acabamos conhecendo esse fervedouro também. Ele é pequenininho e tem pouquíssima sombra. Um pouco mais adiante na trilha nós também mergulhamos no rio, onde acontece o encontro do Rio Sono com o Rio Formiga.

O último lugar que visitamos nesse dia foi o Fervedouro do Ceiça. Esse foi o meu preferido do dia porque fica no meio de uma vegetação mais fechada, dando a sensação que você está no meio da floresta. Ele é grande, mas é bem raso.

Ao final do dia, voltamos para nossa pousada, e a noite jantamos em um restaurante na cidade de Mateiros com esquema de buffet a vontade. Visitamos uma loja de souvenir, mas voltamos rápido para a pousada pois no dia seguinte nós subiríamos a Serra do Espírito Santo o//

No nosso canal do Youtube tem um vídeo resumindo nosso terceiro dia no Jalapão – clique aqui para assistir!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s