O Umbigo do Mundo

26 de Março de 2013 – Terça-feira

Nosso vôo saiu às 08:15 de Guarulhos, com chegada às 11:15 em Lima (com a diferença de 2hs no fuso, são 5hs de viagem). Não nos interessamos em ficar em Lima, então de imediato tínhamos a conexão para Cusco. Nosso vôo saiu às 13:45 de Lima com chegada em Cusco às 15:05 (aprox. 1h20 de viagem).

O aeroporto de Cusco é bem pequeno e simples. Tão pequeno que você passa pela esteira sem nem perceber que ela está lá. Pegamos nossas mochilas e trocamos parte de nossos dólares por soles ali mesmo, para conseguir pegar o taxi e pagar qualquer despesa até o hostel.

Logo na saída do aeroporto já tem milhares de pessoas te oferendo taxi. Não pegue o primeiro que aparecer. Você verá que eles cobrarão 30 soles, que é o dobro de um valor justo para o percurso. Andamos um pouco mais e um taxista disse que faria a viagem por 20 soles. Aceitamos e ele nos deixou na Plaza de Armas, onde ficava nosso hostel.

Não compramos antecipadamente nenhum roteiro, tour, etc, somente reservamos o hostel que ficaríamos logo que chegássemos em Cusco (através do booking.com), para não correr o risco de ficar andando com as malas nas costas.

Nos hospedamos no Pirwa El Corregidor, bem na Plaza de Armas. O hostel é agradável, mas é carpetado (ponto negativo); os quartos são simples, mas bem confortáveis, e na recepção eles são bem organizados e atenciosos.

Saímos para conhecer os arredores do hostel, passamos em algumas lojinhas…a cidade é muito gostosa e nos lembrou muito São Thome das Letras/MG. Logo pude perceber que estava com uma dificuldade tremenda de respirar devido à altitude de Cusco (3.400 metros do nível do mar), mas não cheguei a ter o mal da altitude. Porém confesso que a falta de ar estava me incomodando bastante.

Mais tarde fomos até a agência de viagem do nosso hostel para negociar alguns passeios. A principio fechamos o City Tour (30 soles/pessoa) e o Vale Sagrado dos Incas (40 soles/pessoa). O pacote de Machu Picchu com trem estava USD 250, o que na nossa opinião era exorbitante de caro! Resolvemos dar uma pesquisada melhor no dia seguinte.

Ficou combinado de a agência nos buscar na frente do hostel para o City Tour às 14hs do dia seguinte, e para o Vale Sagrado às 8hs do dia posterior. Jantamos em uma rua próxima, no restaurante Pacha Mamma. Um bife com molho de gorgonzola maravilhoso! Um pouco caro, mas valeu o preço.

Lembrem-se que no Peru eles não cobram o serviço nos restaurantes, então é costume deixar uma gorjeta no momento de pagar a conta!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s