A chegada em Siem Reap

25/03/2016 – Sexta-feira

O vôo partindo de Bangcoc saiu às 15h35 com destino ao Camboja. Eu não tenho medo de avião, mas essa foi a pior turbulência que passei na minha vida! Foi tão intensa, ao ponto da aeromoça ter que sentar no chão. Mas foram só alguns minutos de tensão, porque a maior parte do tempo eu capotei no avião (o jetlag me pegou de jeito dessa vez).

Pois bem, sobrevivi! Pousamos no aeroporto de Siem Reap por volta das 16h30. Na sala de desembarque, já segui para a fila do “Visa on Arrival“. Você precisa entregar o formulário que a Cia. Aérea fornece para preenchimento no vôo, o passaporte e uma foto 3×4 ou 4×6 – além disso, é cobrada uma taxa de USD 30. Em seguida você vai para a área de retirada do passaporte com o visto, onde eles gritam seu nome e você pega seu documento.

Passando pela imigração, logo você já está fora do aeroporto. Não cheguei a procurar transporte fora, mas os valores do aeroporto pareciam ser padrão para qualquer destino: USD 2 mototáxi e USD 15 tuk tuk.

Como estava sozinha, fui de mototáxi. O trânsito na Ásia é insano. Até em Siem Reap, uma cidade relativamente pequena, as pessoas parecem não ter ou respeitar qualquer regra de trânsito.

Fiquei hospedada no The Siem Reap Hostel (se você está sozinho, geralmente é mais barato ficar em hostel, ao invés de hotel). O quarto compartilhado que fiquei era feminino, com 6 camas (3 beliches bem altas), 1 banheiro e 1 chuveiro. Todas as camas já estavam ocupadas, e eu ocupei a última. O hostel tem uma área comum bem gostosa, piscina e Wi-Fi liberado.

Depois de me acomodar, tomei um banho e fui em busca do Haven, um restaurante que faz um trabalho de inclusão com jovens de orfanatos e abrigos, que não tiveram muita oportunidade na vida. As ruas em Siem Reap não tem nome (somente as avenidas maiores) então foi meio difícil de encontrar pois nem o pessoal do hostel soube orientar direito. Então fica aqui uma dica: saindo do The Siem Reap Hostel, siga pela direita na avenida 7 Makara, e vire na terceira rua à direita. O Haven fica no final dessa rua. É necessário fazer a reserva por e-mail com antecedência (explicação está no site); você até pode tentar ir sem reserva mas corre o risco de não ter vaga.

O ambiente do restaurante é muito gostoso, o atendimento é excelente e a comida muito boa. Achei o preço meio salgado, principalmente os pratos da culinária cambojana (você come pratos similares na rua por metade do preço).

Eu fui de Khmer Lok Lak (sem Pimenta) e comi de sobremesa o Banana Cake & Ice cream. O prato principal estava bem gostoso, e a sobremesa apesar de boa achei meio sem vergonha.

Depois de tanta comida, seria impossível dormir (apesar de o jetlag continuar tentando me derrubar), então fui até o Old Market. Andarilhei por lá, estique até a Pub Street e o Night Market. Lembra bem a Khao San Road, em Bangcoc.

03.25_0294

Depois de comprar alguns souvenirs, voltei para o hostel e morri na cama.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s